Super Finais – 10 e 11 de Junho

No passado fim de semana de 10 e 11 de junho, Guimarães foi palco das Superfinais. Uma inovação da Federação de Ginástica de Portugal, esta prova permitiu juntar as diferentes disciplinas da Ginástica no mesmo espaço, sendo o principal objetivo apurar os diversos campeões nacionais.

Para esta prova foram selecionados os 6 ou 8 melhores ginastas de cada disciplina, por escalão e por género. Assim, foi possível assistir a provas de Ginástica Acrobática, Aeróbica, Rítmica, Trampolins e Tumbling.
A Secção de Ginástica da Associação Académica de Coimbra participou nas provas das 3 vertentes competitivas que trabalha diariamente, constituindo certamente uma das maiores delegações em competição, em diferentes disciplinas.
Na prova de tumbling, foi possível observar a prestação de 8 ginastas, nos escalões iniciados femininos e masculinos, juvenis femininos, séniores femininos e elite sénior masculino. Numa prova um pouco atípica, pois devido à competição simultânea das restantes disciplinas as condições estavam longe de ser as ideais, os ginastas tiveram um desempenho brilhante, conseguindo colocar o nome da AAC no topo do tumbling nacional. Foi possível arriscar saltos novos, de elevada dificuldade, mostrando o elevado nível que se os nossos ginastas atingiram.

RESULTADOS:

Iniciados Femininos
Matilde Oliveira – 6º lugar
Lara Nogueira – 7º lugar

Iniciados Masculinos
Guilherme Carvalho – 6º lugar

Juvenis Femininos
Leonor Costa – 4º lugar
Francisca Pinto – 5º lugar

Séniores Femininos
Daniela Gomes – 3º lugar
Carolina Lucas – 4º lugar

Elite Sénior Masculino
João Saraiva – 1º lugar

No evento de ginástica acrobática, a Académica esteve presente com 6 pares grupos, 1 do escalão juvenil, 3 do escalão júnior e 2 do escalão sénior, com o objetivo de defenderem e tentarem melhor as classificações com que saíram do respectivo Campeonato Nacional, tendo garantido 5 lugares de pódio, sendo 1 de campeão nacional.

Todos os ginastas tiveram prestações seguras e sem falhas e apresentaram o seu exercício de Combinado em juniores e seniores (obrigatório nesta prova) e de Equilíbrio no caso do par misto juvenil. Par ao par misto juvenil, foi uma prova certa sem falhas a garantir uma melhoria da classificação em relação ao CN, conseguindo o título de vice-campeão nacional da categoria e especialidade. Para os juniores e seniores, apesar do combinado ser o exercício menos rodado ao longo do ano, os ginastas academistas souberam estar seguros e executar boas prestações técnicas e artísticas que lhes garantiram manter ou subir nas classificações.

Os resultados foram os seguintes:
Juvenis
– Par misto – Raquel Duarte /Lucas Silva – 2º lugar

Juniores
– Par Feminino – Bárbara Figueiredo / Simone Lopes – 4º lugar
– Trio Feminino – Inês Germano/Ana Mafalda Figueiredo/Mª Sofia Correia – 2º lugar
– Trio Feminino – Mª Beatriz Sousa / Alexandra Macedo / Mª Mafalda Almeida – 3º lugar

Seniores
– Trio Feminino – Ana Rita Pratas/Ana Rita Fontes/Mª Carolina Vaz – 1º lugar
– Trio Feminino – Mª Francisca Costa/Mª Antónia Carvalho/Isis Coutinho – 2º lugar

O fecho de época para a Ginástica Acrobática será a Taça de Portugal a disputar a 24 de Junho.

Nos Trampolins, a AAC esteve igualmente em excelente destaque. A prova começou pelo DMT, onde tínhamos 3 ginastas em prova.
Luís Simões foi experimentar séries novas e cumpriu bem a missão. Séries completadas, com pequenos erros, que lhe deram um 5 lugar final na categoria de seniores.
Joana Abrantes e Diogo Fernandes estiveram ambos muito bem, com séries novas, mas sem falhas que comprometessem o resultado final. Ambos vice-campeoes nacionais, respectivamente em Juniores e Juniores Elite.
Ficou a sensação clara de que Joana Abrantes e Luís Simões foram prejudicados com uma alteração de regras “de última hora” por parte de FGP, já que os ginastas que ficaram a frente dos nossos, repetiram séries das preliminares para as finais, que até 4 dias antes da prova, não seria possível.

No trampolim individual, a prova foi também muito boa, cheia de boas prestações. Diogo Fernandes voltou a repetir o 2 lugar, apesar de uma queda na protecção no salto final, que lhe retirou pontos preciosos. Joana Abrantes teve pequenas falhas, que lhe retiraram essencialmente altura, ganhando mais uma medalha para a AACo, desta vez de bronze. Beatriz Pinto também teve problemas durante a série, afectando a altura e a execução. Um 5 lugar final sabe a pouco, mas não deixa de ser um lugar honroso.
Sofia Guimarães realizou uma série de excelente execução, mas a pouca dificuldade e o salto final a terminar na protecção, afastou-a de uma melhor posição final, terminando em 6.

Finalmente, no sincronizado, começamos pelas “repescadas” Maria Ana Monteiro / Matilde Almeida, que se prepararam muito bem e que subiram do 8 lugar até ao 3 lugar final, numa agradável surpresa (para os mais distraídos).

As juniores Joana Abrantes / Sofia Guimarães tinham elevadas expectativas de conseguirem o terceiro título nacional. A série foi muito boa, mas na parte final houve um toque na protecção que deixou as ginastas ainda mais incertas relativamente ao resultado até ao final…e mesmo no final, a dúvida sobre o resultado ainda existia…mas sim, conseguiram mais um título nacional, mesmo com aquela falha, que em pontos não é significativa. Parabéns meninas, por mais um título nacional!

No sector masculino, os seniores Luís Simões / Duarte Carvalho não sincronizaram muito e não completaram os 10 saltos da série, ficando pelo 8 lugar final, que ainda assim é prestigiante, pois só os melhores estiveram em competição.

 
 

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *